Acessibilidade

Mais comumente visto em espaços públicos, as soluções em construção que possibilitem e facilitem o acesso de deficientes físicos a alguns espaços, começa a ter uma maior procura por parte de consumidores que se preocupam em ter uma residência que se adeque também. Isso não ocorre apenas em residências onde habita um morador com algum tipo de deficiência ou dificuldade motora ou visual, casas onde não há deficientes começam também a mostrar uma preocupação em ser acessível, para o caso de visitas e pessoas idosas da família.

A acessibilidade começa em soluções simples como portas mais largas, rampas (preferencialmente antiderrapantes) onde a pessoa possa se locomover com sua cadeira de rodas, ou pessoa que possua alguma dificuldade em subir escadas, vagas em estacionamentos em todos os locais públicos, corrimão de apoio nos banheiros, escadas e rampas, entre outras.

É importante não confundir o conceito de acessibilidade nesse caso, pois acima de tudo o mesmo significa garantir que pessoas com deficiências leves ou graves, tenham acesso aos mesmos bens e serviços que cidadãos não deficientes. E uma forma de garantir isso, é através de instrumentos que possibilitem e facilitem o acesso dos mesmos.

A ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas) é o órgão responsável por determinar as normas com relação a acessibilidade no Brasil, essas normas estão expressas na NBR 9050 – Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. O objeto desta norma é estabelecer critérios e parâmetros técnicos a serem observados quanto ao projeto, construção, instalação e adaptação do meio urbano e rural, e de edificações às condições de acessibilidade. É importante ressaltar que existem outras normas da ABNT que são complementares mais específicas a 9050.

A gestão de políticas relacionadas a integração de pessoas portadoras de deficiência fica a cargo do CORDE (Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência), que é um órgão da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. O foco principal do órgão é garantir a defesa de direitos e promoção da cidadania dos portadores de deficiência.

  • 2b
  • 5b
  • 3b
  • 4b
  • 1b
  • 6b
  • 7b
  • 10b
  • 8b
  • 9b
  • 11b
  • 12b
  • 13b
  • 14b
  • 15b
2015 - Ornathus Corrimãos - Todos os direitos reservados ©